Artigos

Jornalismo Público

image
Escrito por Luciana Barreto

Sou uma mulher de convicções. Fui parar no jornalismo público coerente com minhas crenças. Tinha uma jovem e promissora carreira na TV Bandeirantes, em São Paulo, quando recebi o convite pra um teste na antiga TVE do Rio. Deixei três ou quatro pontos de audiência pra trás. A possibilidade de noticiar o que era negligenciado pela mídia me seduziu.

Dialoguei com os movimentos sociais. Mostrei a luta quilombola quase solitária pela demarcação de terras. O preconceito e perseguição aos LGBT. A briga das mulheres negras, sempre em marcha contra os piores indicadores sociais. Gritei, gritei e gritei contra o extermínio dos jovens negros. Denunciamos o sofrimento das crianças pobres do Brasil atravessando pontes e rios em caminhada de longas horas pra estudar em escolas precárias e depois serem acusadas de não se esforçarem o suficiente pra conseguir uma vaga na universidade na nossa feliz meritocracia. Demos voz à criança negra vítima do racismo. Também foram muitos os terreiros invadidos em perseguições às religiões afro-brasileiras.

Claro que, nessa linha do tempo, teve Papa morto, Papa assumindo, Papa renunciando e latino-americano virando Papa. Perdemos pessoas incríveis como Nelson Mandela. Alguns aviões caíram. Foram muitos atentados terroristas. E três eleições presidenciais no Brasil. Vi surgir a Lei Maria da Penha.

Na gestação da minha única filha, acompanhei as discussões para a criação da TV Brasil. As duas nasceram juntas. Continuei. E agora…

Nesse meio tempo, por este trabalho, fui premiada algumas vezes. Entrei no grupo das mulheres mais influentes pelo Think Olga especialmente por denunciar estes problemas no Senado Federal. Nesta foto aí, jornalismo público em ação: única emissora a ancorar o jornal direto da Primeira Marcha das Mulheres Negras em Brasília, evento histórico para pelo menos 25% da população brasileira, omitido por grandes emissoras.
Por favor, SALVE O JORNALISMO PÚBLICO!

Sobre a Autora

Luciana Barreto

3 Comentários

  • Te considero muito inteligente ,articulada uma dicção perfeita e adoro sua emissora a tv Brasil.Acho você linda e tenho orgulho ao ver uma pessoa negra que lutou, demonstrou-se competente ao estudar e conquistar seu espaço. Sou estudante de direito 6 período e apenas para concluir o Ensino Médio, tive que surpreender muitas pessoas e demonstrar que sou capaz. Eu apenas queria registrar meu relato de admirador, que Deus abençoe você e com todo respeito esse seu sorriso lindo que você sempre inicia o telejornal . Muito Obrigado ! Forte abraço.

Deixe um Comentário